8,7 milhões de idosos já foram vacinados contra a gripe no país

Nesta primeira fase, idosos e trabalhadores de saúde têm prioridade de vacinação. O Ministério da Saúde alerta que é importante seguir o cronograma da campanha para que não falte vacina

Até o início desta segunda-feira (30), 8,7 milhões de idosos já tinham sido vacinados contra a gripe em todo o País. Esse número representa 42,12% do total da população idosa a ser alcançada. Em relação aos trabalhadores de saúde, foram vacinados 1,7 milhão (34,81%) da meta. O Ministério da Saúde já enviou 23 milhões de doses para os Estados.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe teve início no dia 23 de março e segue até 22 de maio. Neste período, serão realizadas mais duas fases em datas e para públicos diferentes. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos, até o dia 22 de maio. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio (sábado).

Confira a Notícia do Ministério da Saúde completa clicando aqui!

Medicamento para idosos: veja como controlar

As pessoas mais velhas precisam de vários medicamentos diários. Isso faz com que enfrentem certa dificuldade na administração das doses e precisem de ajuda. Portanto, manter o controle da medicação para idosos é a melhor opção. Esse fator ajuda a conservar a organização e a qualidade de vida dos idosos, mantendo as doenças sob controle, garantindo o alívio de dores e desconfortos, além de preservar o idoso dos riscos de superdosagens.

Organize os horários e as doses a serem tomadas

Para controlar a medicação para idosos, é preciso ter um sistema de organização que assegure a administração correta de tudo o que eles precisam. O ideal é utilizar caixas com divisórias, que separam os medicamentos que devem ser tomados no café da manhã, almoço, jantar e antes de dormir, de modo a organizar os horários e evitar doses incorretas ou desnecessárias.

Procure sempre guardar todas as embalagens vazias. Além de conservar o número de doses e horários de cada um, acrescente a data em que o idoso tomou todos esses comprimidos e alguns comentários pertinentes, como se foram bem ou mal tolerados.

E não esqueça de manter o seu médico sempre bem informado sobre a rotina de remédios  que o idoso está tomando.

Idosos podem ser vacinados neste sábado

Idosos podem ser vacinados neste sábado

Amanhã (4/5) acontece em todo o país o dia D da campanha de vacinação contra a gripe. Em Curitiba, 25 unidades de saúde estarão abertas, das 8 às 17 horas para a vacinação.

Pode se vacinar contra a gripe quem faz parte do público prioritário definido pelo Ministério da Saúde: pessoas com 60 anos ou mais, gestantes, mães de bebês nascidos há até 45 dias, crianças entre 6 meses e menores de 6 anos, profissionais da saúde, pessoas com doenças crônicas ou outras condições clínicas especiais (que apresentem prescrição médica) e professores da rede pública e privada.

Além das vacinas, o Dia D conta com ampla divulgação sobre a gripe em si. Em cada estado, é possível que shoppings, estações de metrô e outros locais também ofereçam doses contra o vírus influenza.

Essa data especial é firmada bastante tempo antes do inverno – quando os casos da doença aumentam naturalmente – justamente para dar tempo de vacina surtir efeito.

Curitiba está pronta para vacinação contra a gripe – Idoso é prioridade

Até 31 de maio, serão vacinadas pessoas maiores de 60 anos, gestantes, mães de bebês nascidos até 45 dias, crianças entre 6 meses e 6 anos incompletos, profissionais da saúde, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis ou outras condições clínicas especiais e professores da rede pública e privada.

Aos 84 anos, o aposentado Leônidas Tosi foi até a Unidade de Saúde Guaíra, nesta segunda-feira (22/4), tomar a vacina contra a gripe, no primeiro dia de cobertura para todos os públicos prioritários indicados pelo Ministério da Saúde.

A meta, em Curitiba, é vacinar pelo menos 90% das 535 mil pessoas que integram o público-alvo, o que corresponde a 481,5 mil pessoas.

Em 4 de maio haverá o “Dia D” da mobilização, um sábado em que alguns postos de saúde abrirão para ampliar o acesso aos usuários dos públicos prioritários.

A secretária municipal da Saúde, Marcia Huçulak, lembrou outras formas de prevenção da gripe. “Higienizar as mãos com álcool gel ou lavar com água e sabão, evitar aglomerações e locais fechados são outros cuidados que ajudam contra a doença”, reforçou a secretária.

Organize a rotina de medicamentos na terceira idade

– Se os membros da terceira idade de sua família fazem uso de poucos remédios para o tratamento e o controle de doenças, ter uma rotina de medicamentos bem estabelecida evita sérios problemas que a alta dosagem ou o esquecimento podem acarretar na saúde da terceira idade.

* Veja algumas dicas da Arte e Cuidar para organizar a rotina de medicamentos

– Faça uso do remédio conforme a prescrição médica

É muito importante que a pessoa siga corretamente as instruções médicas na hora de utilizar os medicamentos. Não se deve pular e nem acumular doses e, muito menos, suspender o uso sem a orientação médica, mesmo se a pessoa apresente sinais de melhora.

A automedicação é outro fator que pode ser muito perigoso, principalmente em casos em que ele já faz uso de outros remédios. Por isso é importante passar sempre pela avaliação do médico para que ele oriente quanto a melhor combinação a ser feita. Se ele indicou um medicamento específico, é preciso verificar com ele se é possível adquirir um remédio similar ou genérico.

– Mantenha a lista dos medicamentos em locais visíveis

Uma boa rotina de medicamentos deve conter a lista de todos os remédios em locais visíveis da casa. Deve-se anotar:

Também considere entregar uma cópia dessa lista a outros membros de confiança da família para que possam lhe ajudar em caso de emergência, de perda da lista ou de ausência.

Outra dica interessante é pensar na melhor forma de organizar os medicamentos. Algumas pessoas utilizam códigos como “manhã”, “tarde” e “noite”, por exemplo, para facilitar o acesso. Caso tenha dúvida, peça auxílio do médico para lhe ajudar nessa organização.

– Fique ciente das interações medicamentosas e dos efeitos adversos

É muito importante conhecer cada efeito que os medicamentos podem produzir e o que a pessoa pode ou não consumir ou fazer durante o uso.

Por exemplo: ele pode consumir bebida alcoólica? Pode dirigir? Pode realizar atividades físicas de intensidade alta? Leia a bula atentamente e também pergunte todos os detalhes ao médico. Também esteja ciente dos efeitos colaterais que podem surgir e como agir nesses casos.

Outra dica importante é não utilizar a internet ou informações de terceiros para esclarecer esse tipo de dúvida. Por isso, não saia do consultório sem respostas.

– Atualize as prescrições com o médico

Essa dica é muito importante para manter a saúde e a segurança da pessoa mais velha em dia. No tratamento e controle de determinadas doenças, vez ou outra será necessário aumentar ou diminuir a dose de alguns medicamentos para não comprometer a saúde da pessoa.

Por isso é muito importante que ele se consulte periodicamente para que o médico avalie e atualize o atual estado do paciente, certificando-se que todos os medicamentos estão na dosagem certa. Alguns deles, inclusive, podem deixar de ser tomados por um tempo, de acordo com o quadro do paciente.

– Utilize o alarme do celular para lembrar os horários dos medicamentos

Para os adeptos da tecnologia, uma forma bem simples para não esquecer os horários certos de cada remédio é programando o alarme dos celulares. Neles é possível digitar o nome de cada um a ser tomado, facilitando ainda mais a organização da rotina dos medicamentos. Afinal, nem sempre eles são tomados em horários convencionais, sendo que em muitos casos será preciso despertar nas madrugadas para dar o medicamento.

Tendo cuidado e seguindo corretamente todas as dicas, rapidamente a rotina de medicamentos se tornará um hábito já incluso no dia a dia, contribuindo para a saúde, o bem-estar e a tranquilidade de toda a família.

× WhatsApp