Organize a rotina de medicamentos na terceira idade

– Se os membros da terceira idade de sua família fazem uso de poucos remédios para o tratamento e o controle de doenças, ter uma rotina de medicamentos bem estabelecida evita sérios problemas que a alta dosagem ou o esquecimento podem acarretar na saúde da terceira idade.

* Veja algumas dicas da Arte e Cuidar para organizar a rotina de medicamentos

– Faça uso do remédio conforme a prescrição médica

É muito importante que a pessoa siga corretamente as instruções médicas na hora de utilizar os medicamentos. Não se deve pular e nem acumular doses e, muito menos, suspender o uso sem a orientação médica, mesmo se a pessoa apresente sinais de melhora.

A automedicação é outro fator que pode ser muito perigoso, principalmente em casos em que ele já faz uso de outros remédios. Por isso é importante passar sempre pela avaliação do médico para que ele oriente quanto a melhor combinação a ser feita. Se ele indicou um medicamento específico, é preciso verificar com ele se é possível adquirir um remédio similar ou genérico.

– Mantenha a lista dos medicamentos em locais visíveis

Uma boa rotina de medicamentos deve conter a lista de todos os remédios em locais visíveis da casa. Deve-se anotar:

Também considere entregar uma cópia dessa lista a outros membros de confiança da família para que possam lhe ajudar em caso de emergência, de perda da lista ou de ausência.

Outra dica interessante é pensar na melhor forma de organizar os medicamentos. Algumas pessoas utilizam códigos como “manhã”, “tarde” e “noite”, por exemplo, para facilitar o acesso. Caso tenha dúvida, peça auxílio do médico para lhe ajudar nessa organização.

– Fique ciente das interações medicamentosas e dos efeitos adversos

É muito importante conhecer cada efeito que os medicamentos podem produzir e o que a pessoa pode ou não consumir ou fazer durante o uso.

Por exemplo: ele pode consumir bebida alcoólica? Pode dirigir? Pode realizar atividades físicas de intensidade alta? Leia a bula atentamente e também pergunte todos os detalhes ao médico. Também esteja ciente dos efeitos colaterais que podem surgir e como agir nesses casos.

Outra dica importante é não utilizar a internet ou informações de terceiros para esclarecer esse tipo de dúvida. Por isso, não saia do consultório sem respostas.

– Atualize as prescrições com o médico

Essa dica é muito importante para manter a saúde e a segurança da pessoa mais velha em dia. No tratamento e controle de determinadas doenças, vez ou outra será necessário aumentar ou diminuir a dose de alguns medicamentos para não comprometer a saúde da pessoa.

Por isso é muito importante que ele se consulte periodicamente para que o médico avalie e atualize o atual estado do paciente, certificando-se que todos os medicamentos estão na dosagem certa. Alguns deles, inclusive, podem deixar de ser tomados por um tempo, de acordo com o quadro do paciente.

– Utilize o alarme do celular para lembrar os horários dos medicamentos

Para os adeptos da tecnologia, uma forma bem simples para não esquecer os horários certos de cada remédio é programando o alarme dos celulares. Neles é possível digitar o nome de cada um a ser tomado, facilitando ainda mais a organização da rotina dos medicamentos. Afinal, nem sempre eles são tomados em horários convencionais, sendo que em muitos casos será preciso despertar nas madrugadas para dar o medicamento.

Tendo cuidado e seguindo corretamente todas as dicas, rapidamente a rotina de medicamentos se tornará um hábito já incluso no dia a dia, contribuindo para a saúde, o bem-estar e a tranquilidade de toda a família.

Deixe um comentário

três × três =

× WhatsApp